Dra Julia Broetto, Cirurgião Plástico em Chapecó, Av. Getúlio Dorneles Vargas, 283 - Centro, Chapecó/SC - Fone: (49) 3025-3108
Novidades
Capa >> Cirurgia Reparadora >> Reconstrução de mama após câncer

Reconstrução de mama após câncer

rec mamaA reconstrução da mama é um procedimento física e emocionalmente gratificante para uma mulher que perdeu a mama devido ao câncer ou a outra situação. Uma nova mama pode melhorar radicalmente sua autoestima, autoconfiança e qualidade de vida. Embora a cirurgia possa lhe dar uma mama relativamente natural, a mama reconstruída nunca será igual a mama que foi removida.

A reconstrução da mama é conseguida através de várias técnicas de cirurgia plástica que tentam restaurar a mama considerando-se a forma, a aparência e o tamanho após a mastectomia. As técnicas que podem ser utilizadas para reconstrução dependem da quantidade de mama retirada durante a cirurgia, classificando a cirurgia realizada pelo cirurgia plástico em reconstrução total ou parcial da mama que possui o câncer. Entre as técnicas mais utilizadas estão o uso de retalhos locais ou a distância, utilizando-se por exemplo o músculo grande dorsal ou reto abdominal (TRAM) e o uso de expansores de tecido seguidos por próteses de silicone. Valel lembrar que os implantes mamários não prejudicam a mama. Pesquisas científicas realizadas por grupos independentes não relataram nenhuma relação comprovada entre implantes mamários e doenças autoimunes e sistêmicas.

Normalmente, mais de uma etapa cirúrgica é necessária para o resultado final, principalmente em casos onde foi necessário a realização de mastectomia para retirada do câncer.

Os resultados são variáveis e algumas considerações devem ser feitas sobre o procedimento:

-  A mama reconstruída não terá a mesma sensibilidade que a mama que substitui,
- As cicatrizes são visíveis e estarão sempre presentes na mama, seja após a reconstrução ou a mastectomia,
- Algumas técnicas cirúrgicas irão deixar cicatrizes no local doador, geralmente localizadas em áreas menos expostas do corpo, como nas costas, no abdômen ou no glúteo.

Se apenas uma mama é afetada, somente ela pode ser reconstruída. No entanto, para melhorar a simetria entre as mamas,  redução, pexia ou aumento de mama podem ser recomendados para a mama oposta.

A reconstrução envolve, tipicamente, vários procedimentos realizados em múltiplos estágios, podendo ser realizada ao mesmo tempo que a mastectomia ou retirada de parte da mama, ou ser adiada até que o paciente se recupere da cirurgia realizada pelo mastologista e de quaisquer tratamentos adicionais do câncer. É importante que o paciente se sinta pronto para o aspecto emocional envolvido na reconstrução de mama.

Fonte: www.cirurgiaplastica.org.br

Dra Julia Broetto – Cirurgiã Plástica – CRM/SC 20440 RQE 11729

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


dois + = 7

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Dra Julia Broetto, Cirurgião Plástico em Chapecó, Av. Getúlio Dorneles Vargas, 283 - Centro, Chapecó/SC - Fone: (49) 3025-3108