Dra Julia Broetto, Cirurgião Plástico em Maravilha, Av. Sul Brasil, 583 - Conj. 306 - Centro, Maravilha/SC - Fone: (49) 3025-3108
Novidades
Capa >> Cirurgias da Mama >> Ginecomastia: Cirurgia ou Lipoaspiração para correção de mamas masculinas?

Ginecomastia: Cirurgia ou Lipoaspiração para correção de mamas masculinas?

mama-masculina

A ginecomastia, ou aumento das mamas em homens, é um problema comum na população masculina, particularmente nos adultos jovens, com uma incidência reportada de aproximadamente 36%, segundo alguns estudos recentes. O termo ginecomastia se refere ao aumento benigno do tecido mamário glandular em homens, associado ou não ao excesso de acumulo de gordura no local, deixando as mamas com aspecto feminino. Esse aumento inesperado das mamas causa ansiedade e constrangimentos, problemas funcionais, desconforto psicossocial e temor de malignidade, apesar de não estar associado ao aumento do índice de câncer de mama em homens.

Após uma criteriosa avaliação médica, através de exame físico e alguns exames de imagem e sanguíneos, decide-se se o paciente tem indicação cirúrgica ou apenas tratamento e acompanhamento clínico. No caso de cirurgia, existem basicamente três opções, dependendo de cada caso: a lipoaspiração isolada, a cirurgia para ressecção da glândula mamária ou a cirurgia para ressecção de glândula mamária e excesso de pele. Nesses últimos dois casos, também pode ser associada a lipoaspiração.

Em casos de glândulas mamárias pouco aumentadas, principalmente devido ao depósito de gordura, sem grandes excessos de pele e aréolas de tamanho apropriado e bem localizadas, pode-se usar a lipoaspiração isolada, com resultados satisfatórios. Nesses casos, são realizadas pequenas incisões para introdução de finas cânulas de lipoaspiração, sendo apenas essas as cicatrizes finais.

Pacientes com mamas maiores, com grande aumento da glândula mamária propriamente dita, tem necessidade de cirurgia para ressecção do tecido em excesso, sendo realizada para isso uma incisão que geralmente fica na metade inferior da aréola, em cada mama. A cicatriz resultante, se de bom aspecto, fica disfarçada pela transição entre a entre do tórax e a pele mais escurecida da aréola. A excisão também é necessária se a aréola precisar ser reduzida, ou o mamilo reposicionado para se obter um contorno natural. Além disso, padrões de incisão variam dependendo das particularidades anatômicas do paciente e da preferência do cirurgião.

Por último, homens que possuem mamas com aumento significativo e com grande sobra de pele, além de glândula e gordura, necessitarão de incisões maiores, proporcionais a retirada de pele. Na maioria dos casos, a cicatriz final fica circunferencial ao redor de toda aréola, mas em alguns casos, são necessárias incisões maiores que atingem a pele do tórax em dimensões variadas.

Independente da técnica utilizada, todos os pacientes no pós-operatório devem usar malhas de compressão por um período e seguir as orientações médicas de não se expor ao sol, evitar exercícios físicos, e demais instruções clínicas fornecidas. Lembre-se de sempre procurar um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para maior segurança do procedimento e maiores chances de sucesso no resultado final.

 

DRA JULIA BROETTO - CIRURGIA PLÁSTICA

CRM/SC 20440 – RQE 11729

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


× nove = 9

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Dra Julia Broetto, Cirurgião Plástico em Maravilha, Av. Sul Brasil, 583 - Conj. 306 - Centro, Maravilha/SC - Fone: (49) 3025-3108